Dicas de Português com Dilsa Farias

07.06.2017

É muito comum confundirmos a ortografia de muitas palavras, o emprego e o significado das mesmas.

Com muito prazer, tentarei minimizar os erros mais comuns para que possamos honrar a Língua que falamos, é muito comum confundirmos a ortografia de algumas palavras, o emprego e o significado das mesmas.

 

Emprego de ATRÁS, TRAZ E TRÁS

A forma correta de escrita da palavra é atrás, com s final.

 A palavra atraz, com z no fim, está errada. 

Atrás é um advérbio de lugar. Indica alguém ou alguma coisa que se encontra em posição posterior ou inferior.

 

Para não confundir mais:

 “Atrás” é grafado com “s”. É um advérbio de lugar.

Não existe a palavra atraz.

 Ex,: Ele estava atrás de mim quando tudo aconteceu.

O ponto de ônibus fica atrás do shopping.

 “Traz”, do verbo “trazer”, conjugado na terceira pessoa do singular, é escrito com “z”.

 O autor traz para o seu romance a questão da seca.

Ele sempre traz flores quando vem me ver.

Obs.: Não leva acento gráfico.

 

“Trás” (com “s” e acento) significa “na parte posterior” e é sempre precedido por preposição.

 Ex.: Ele estava por trás disso tudo desde o começo.

Ande mais depressa, senão ficará para trás.

 

MANDATO E MANDADO

As palavras mandado e mandato são escritas de forma parecida e são pronunciadas de forma parecida, mas seus significados são diferentes. A este tipo de palavras chamamos palavras parônimas.

Mandato é quando alguém tem autorização para praticar determinadas ações em função de outros. Logo é um poder que alguém conferiu a outro, a fim de agir em seu nome. Significa: procuração, delegação. No geral, é usado em termos políticos para designar os poderes que são conferidos a um homem que representará os cidadãos durante um período determinado.

Portanto, o certo seria “O presidente da república possui um mandato”.

Mandado significa ordem judicial ou administrativa e será, nessas circunstâncias, um substantivo: mandado de busca, mandado de segurança, mandado de busca e apreensão, mandado de captura, mandado de soltura, mandado de citação.

Logo, é certo quando dizemos: “O juiz expediu um mandado judicial”.

 

Dilsa Farias, Professora de Língua Portuguesa e Literatura. Atualmente, ocupa uma cadeira na Academia de Letras e Artes de Gravatá como Historiadora e Colecionadora de fotos antigas da cidade e de seu povo. 
Como Historiadora, ela se empenha em resgatar  o passado da cidade  e registrar o presente.
E-mail: dilsamaria@gmail.com

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Copyright © 2017 - verasoutomaior.com - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Viva Comunicação PE