Os cânceres de pele podem ser divididos em melanoma e não melanoma.


O melanoma cutâneo é o tipo de maior gravidade e normalmente acomete os mais jovens, entre 30 a 40 anos, surgindo por meio de uma pinta ou um sinal em tons acastanhados, que com o tempo altera de cor e tamanho, podendo até sangrar.


Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país, o melanoma representa apenas 3% das neoplasias malignas do órgão. É o tipo mais grave, devido à sua alta possibilidade de provocar metástase (disseminação do câncer para outros órgãos).


Porém, quando diagnosticado precocemente, suas chances de cura são altas, podendo chegar a mais de 90%.


Previna-se!

Fonte: https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/imprensa/noticias/dezembro-laranja-mes-de-conscientizacao-sobre-o-cancer-de-pele/


Informações: Agência Kianda

Sigam @hospitaljesuspequenino