Dicas de Saúde e Beleza com Dra Aline Piol

05.07.2019

Hoje vamos falar um pouco sobre bioestimuladores.
Os bioestimuladores são produtos injetáveis com capacidade de estimular de maneira controlada e duradoura, a produção de colágeno nos tecidos.
O colágeno é a principal proteína estruturadora da pele e sua produção começa a decrescer a partir dos 30 anos, quando começamos a perceber os primeiros sinais de envelhecimento.
Com a popularização dos procedimentos estéticos injetáveis, temos observado muitos exageros nos preenchimentos faciais, criando estereótipos que fogem ao natural, com faces muito preenchidas na tentativa de esticar a pele para encher as rugas. 
O grande diferencial do uso dos bioestimuladores é que eles usam a resposta natural do corpo e a correção das imperfeições decorre do aumento do tecido conjuntivo do próprio paciente, através do estímulo da produção de colágeno tipo 1 e 3, que se integra totalmente a matriz extracelular permitindo resultados naturais e duradouros, mantendo as características do paciente ao longo dos anos de uma maneira saudável e bonita.
Os produtos liberados para uso médico  são o Radiesse (hidroxiapatita de cálcio), o Sculptra (ácido polilático) e o Ellansé (policaprolactona), tendo este último também efeito preenchedor, o que o coloca num patamar diferenciado. 
A escolha da melhor opção vai depender da área a ser tratada, do grau de envelhecimento cutâneo e das características individuais do paciente e nesse momento, uma boa avaliação dermatológica é fundamental para o sucesso do tratamento.

 

Dra Aline Piol  

Médica na Uniclínica Gravatá, no IMB Saúde e Sequipe

Dermatologista, Acupunturista.

Contatos: (81) 9.9876-6139/3533-6218

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Copyright © 2017 - verasoutomaior.com - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Viva Comunicação PE